11 maio 2017

Quando o inquérito é um pretexto para a perseguição política a adversários


Na foto, o ex-presidente Juscelino Kubitschek chega para depor em um inquérito policial militar, em 1965. 

O ex-presidente foi acusado de corrupção e de ter ligações com os comunistas. 

Havia denúncias de que JK seria dono de um prédio na caríssima avenida Vieira Souto


e de ter construído Brasília para ajudar empreiteiras e amigos, tendo ele próprio, supostamente, amealhado grande fortuna. 


Em 1964, ainda havia uma expectativa de que haveria eleições em 1965. JK era favorito. Por isso, preventivamente, teve seus direitos políticos cassados, em 8 de junho de 1964, perdendo o mandato de senador por Goiás e tornando-se inelegível.
Qualquer semelhança com o que hoje ocorre com o presidente Lula não é mera coincidência.