07 fevereiro 2018

Pesquisa aponta Brasil como o país em que a mídia ostenta o maior número de indicadores de alto risco para a democracia

Conclusão é de pesquisa internacional realizada em 22 países pela organização Repórteres sem Fronteira.

O fato mais aberrante, detectado pela pesquisa, é que quatro grandes grupos (Globo, Record, SBT e Band) concentrem em suas mãos emissoras nacionais e afiliadas regionais de tevê aberta. 

Como se isso não bastasse, a chamada propriedade cruzada, que é proibida em vários países, aqui é permitida. Assim, um mesmo grupo de comunicação pode atuar como um conglomerado, ou seja, pode possuir tevê aberta, tevê a cabo, portais de internet, jornais, rádios, agências de notícias e revistas.

De acordo com Emmanuel Colombié, representante dos Repórteres sem Fronteira:


“Isso é uma ameaça ao sistema democrático porque a democracia pressupõe a diversidade de vozes”

Outro aspecto considerado anômalo é o fato de que políticos sejam proprietários de meios de comunicação, o que representa um claro risco à independência editorial desses veículos. A legislação brasileira proíbe que os políticos sejam sócios diretos ou indiretos de meios de comunicação, mas eles continuam à frente de veículos, às vezes por meio de laranjas. 

Na pesquisa, o risco à pluralidade e ao livre debate de ideias é medido em seis indicadores: 

-Concentração de audiência; 
- Concentração de propriedade; 
- Propriedade cruzada; 
- Transparência no controle da mídia; 
- Controle político das agências de notícias e 
- Controle político do financiamento da mídia.

Leia a matéria do Congresso em Foco que informa também que o Ministério Público Federal estuda ações contra parlamentares sócios de rádios e TVs e contra concentração da mídia.

















O Brasil precisa de uma opinião pública melhor informada, atenta e democrática.
 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.

06 fevereiro 2018

Perseguição a Lula "é pior, a maior desde Getúlio Vargas"

Considerado um dos maiores especialistas em Direito penal no Brasil, o ex-ministro do STF, Sepúlveda Pertence, afirma que perseguição a Lula "é pior, a maior desde Getúlio Vargas". 


Afirmação está reproduzida em matéria do jornal O Estado de S. Paulo.

















O Brasil precisa de uma opinião pública melhor informada, atenta e democrática.
 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.

02 fevereiro 2018

"Eu nunca vi uma elite tão ruim quanto esta aqui"


A maior economista brasileira, Maria da Conceição Tavares, escreve:

"Vivemos sob a penumbra da mais grave crise da história do Brasil, uma crise econômica, social e política. Enfrentamos um cenário que vai além da democracia interrompida. A meu ver, trata-se de uma democracia subtraída pela simbiose de interesses de uma classe política degradada e de uma elite egocêntrica, sem qualquer compromisso com um projeto de reconstrução nacional – o que, inclusive, praticamente aniquila qualquer possibilidade de pactuação."


E arremata:

"Eu nunca vi uma elite tão ruim quanto esta aqui."


Leia o artigo da professora Conceição Tavares.












O Brasil precisa de uma opinião pública melhor informada, atenta e democrática.
 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.