28 setembro 2016

Três características têm atraído a atenção dos estudiosos do modelo dinamarquês de desenvolvimento


1. Os padrões elevados de garantia de bem-estar e democracia

2. O elevado nível de bem-estar apoiado em igualmente elevadas taxas de crescimento econômico

3. A atividade econômica e a promoção de capacitações baseadas em estreita conexão entre Estado e organizações/associações da sociedade civil.   

A história dessas interações virtuosas entre mercados competitivos, sociedade civil ativa e Estado forte começa no final do século XIX, quando teve início o apoio oficial a associações voluntárias, bem como inovações institucionais e de políticas públicas, após um histórico de intensos conflitos sociais e políticos e elevadas desigualdades. 


Do artigo de KERSTENETZKY, Celia Lessa; KERSTENETZKY, Jaques. The (Welfare) State as an Actor of Development: A History of Ideas. Dados,  Rio de Janeiro ,  v. 58, n. 3, p. 581-615,  set.  2015 .   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52582015000300581&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  28  set.  2016.  http://dx.doi.org/10.1590/00115258201553.
















O Brasil precisa de uma opinião pública melhor informada, atenta e democrática. Ou será um país de Estado ineficiente, capturado por interesses escusos, com governos fracos, oposição golpista, imprensa hipócrita e pessoas egoístas e intolerantes.
 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.