23 julho 2013

Brasil vai envelhecer mais rapidamente na América Latina, mas menos que a China

População jovem brasileira apresenta tendência de queda acentuada em sua proporção total, se comparada a outros países da América Latina.
Tendência é menos intensa se comparada à China, que tende a envelhecer mais rapidamente.

O Brasil hoje tem 51 milhões de jovens, 26% do total de sua população.
Os jovens na faixa de 15 a 17 anos são 20% do total, com 10 milhões de pessoas. De 18 a 24 anos, são 45% do total (23,1 milhões). De 25 a 29 anos, são 35% dos jovens, totalizando 17,5 milhões.

Estudo do Ipea informa que o número de jovens permanecerá estagnado por 20 anos, de 2003 a 2022, com pouco mais de 50 milhões de pessoas. Esse período será sucedido por uma fase de contração da população, com redução de 12,5 milhões entre 2023 e 2042.

Hoje temos a maior juventude da história, foi a maior pré-juventude e será a maior força de trabalho relativa e absoluta. É o chamado "boom" demográfico.


Leia a publicação do Ipea, "Juventude Levada em Conta"

Acesse o artigo "Juventude que conta", escrito pelo presidente do Ipea, Marcelo Neri

Vídeo: entrevista com Marcelo Neri e Ricardo Paes de Barros

Veja os gráficos da apresentação do presidente do Ipea, Marcelo Neri

Veja os gráficos da apresentação do subsecretário de Ações Estratégicas da SAE, Ricardo Paes de Barros
 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.