21 outubro 2012

Um sucesso para ninguém botar defeito

"Entre 1997 e 2011, quintuplicou a percentagem de negros e pardos que cursam ou concluíram o curso superior, indo de 4% para 19,8%". 

"Poucos países do mundo conseguiram resultado semelhante em tão pouco tempo. Para se ter uma ideia do tamanho dessa conquista, em 2011 a percentagem de afrodescendentes matriculados em universidades americanas chegou a 13,8%, três milhões em números brutos. Isso depois de meio século de lutas e leis". No entanto, no Brasil, "negros e pardos formam 50,6% da sua população, e nos Estados Unidos são 13%".

Extraído do artigo de Elio Gaspari.
O Globo, 21 outubro 2012.


 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.