17 maio 2012

Correndo contra o relógio

Em ano de eleições, municípios só podem receber recursos para novas obras até o final de junho.



Em audiência na Câmara, diretor da Caixa alerta para risco de cancelamento de obras não licitadas

Convênios financiados por emendas parlamentares inscritas em restos a pagar do Orçamento de 2010 dificilmente serão executados se as obras ainda estiverem sem licitação. Nesse caso, o mais provável é que os recursos sejam cancelados, por força do Decreto 7.654/11, que estabeleceu o dia 30 de junho como prazo de vigência dos restos a pagar de 2010.

Agência Câmara

Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.