28 abril 2012

Renda cresceu, mas o Brasil ainda é um país profundamente desigual

Rendimento médio mensal de todos os trabalhos das pessoas ocupadas com rendimento de trabalho teve um ganho real de 5,5% *.

O ganho real foi de 13,5% para as mulheres e 4,1% para os homens.

Mesmo assim, as mulheres continuam pior remuneradas que os homens. Mas essa diferença tem diminuído. Em 2010, a mulher passou a ganhar 73,8% do rendimento médio de trabalho do homem. Em 2000, esse percentual era de 67,7%.

As pessoas que ganhavam mais de 20 salários mínimos de rendimento mensal de todos os trabalhos representaram 0,9% da população ocupada do país, em 2010, enquanto a parcela das sem rendimento foi de 6,6% e a das com remuneração até um salário mínimo, 32,7%.

* Resultados comparam a situação do Brasil em 2000 com a de 2010.

Fonte: IBGE.

 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.