23 fevereiro 2012

Ações da PM na Bahia e no Rio podem ter enterrado a PEC 300

Proposta que estabelece piso nacional para policiais e bombeiros não deve voltar tão cedo à pauta do Congresso

As paralisações dos policiais e bombeiros, seguidas de quebra-quebra, afundaram as chances de votação da Proposta de Emenda à Constituição nº 300, na Câmara. 

Governadores usaram como argumento a insubordinação das categorias no Rio e Bahia, especialmente, e ligaram para líderes dos partidos. Argumentos quanto a excessos cometidos e que os orçamentos estaduais não suportam mudanças imediatas ganharam força (com base em informações do Congresso em Foco).



Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.

[temas da agenda política]