14 novembro 2011

Diminui a desigualdade entre os municípios no país

A desigualdade na renda caiu 22,8% nos últimos 30 anos*.
Significa dizer que a diferença entre a renda dos moradores das cidades mais ricas e mais pobres vem diminuindo, especialmente por causa do aumento da geração de empregos em regiões como o Nordeste.

* Renda domiciliar per capita média dos municípios, medida pelo índice de Gini.

Esses dados estão em um estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea, 10/11/2011 ).

Comunicado nº 120 – Evolução da desigualdade de rendimento domiciliar per capita nos municípios brasileiros usou informações dos Censos Demográficos do IBGE para calcular a desigualdade de renda entre os municípios brasileiros. Em 1980, o índice de Gini dos municípios era 0,31. Em 2010, caiu para 0,24.

No Gini, quanto mais próximo de 1, mais desigual é um país.
A região que teve a maior queda na desigualdade de renda municipal foi a Nordeste (39,3%), seguida pela Centro-Oeste (37,5%). Entre os estados o melhor desempenho nos últimos 30 anos foi da Paraíba, com redução de 47,9% no índice de Gini da renda domiciliar per capita. Amapá e Roraima foram as únicas unidades da Federação que tiveram aumento na desigualdade entre as rendas médias dos seus municípios.

“Como são regiões de expansão da fronteira agrícola, é provável que os estados não tenham consigo gerar emprego e renda suficientes para atender a população volumosa que tem migrado para lá”, explicou o presidente do Ipea, Marcio Pochmann.
Para Pochmann, os resultados mostram que o país está avançando e gerando emprego em territórios mais pobres.

As diferenças regionais, no entanto, ainda são gritantes. “O Nordeste, por exemplo, tem crescido mais que o resto do país, gerando empregos; mas quando olhamos a média, percebemos que os estados mais pobres têm um quarto da renda dos mais ricos. Nossa desigualdade ainda é estrutural”, concluiu.

Leia a íntegra do Comunicado do Ipea nº 120 - Evolução da desigualdade de rendimento domiciliar per capita nos municípios brasileiros

Fonte: IPEA, 10/11/2011. Texto com adaptações.
Foto: recenseador do IPEA registra dados do Censo 2010. IBGE.

Siga o blog e receba postagens atualizadas. Clique na opção "seguir", ao lado.