05 julho 2017

O Robin Hood da luta pelo livre acesso ao conhecimento produzido - em grande medida - com dinheiro público



Alexandra Elbakyan, neurocirurgiã do Cazaquistão, fundou o Sci-Hub, portal que abre a leitura de artigos científicos à comunidade internacional de alunos, professores e pesquisadores. 

Ela tem 28 anos e está sendo processada pelas três grandes editoras que monopolizam a publicação da grande maioria de revistas de artigos científicos.

O Sci-Hub, considerado o Robin Hood da luta pelo livre acesso ao conhecimento produzido -em grande medida - com dinheiro público, perdeu uma das primeiras disputas judiciais para a gigante editorial Elsevier. 

Em represália, na Alemanha, 60 instituições de pesquisa resolveram cortar as assinaturas de publicações do grupo. Universidades como Harvard também reclamam que o preço cobrado por editoras como a Elsevier para o acesso a essas publicações é abusivo. 


A prática de cobrança leva a situações esdrúxulas em que até os autores dos artigos, se quiserem publicá-los, têm que pagar taxas, e se quiserem lê-los, têm que comprar os próprios artigos. Eles, que produzem, não ganham absolutamente nada.


A London School of Economics alerta que, para além da ganância das editoras, o que está em curso é a criação de um abismo entre as instituições de ensino e pesquisa, aprofundando a desigualdade no acesso ao conhecimento. 

Leia a matéria de José Orenstein 26 Jun 2017, "Como está a briga do Sci-Hub, o ‘Robin Hood da ciência’, com as grandes editoras", no Nexo Jornal, que conta essas e outras coisas do lucrativo negócio que levou a Elsevier a faturar mais de R$6 bilhões anualmente só com a cobrança de direitos autorais para a leitura de artigos científicos.


















O Brasil precisa de uma opinião pública melhor informada, atenta e democrática.
 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.