24 janeiro 2013

Sistema financeiro internacional varreu a crise para debaixo do tapete

O economista chinês Zhu Min, vice-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional, criticou o desaparecimento de discussões sobre o estrago da crise iniciada em 2008, como as regras de contabilidade e os critérios de classificação de risco das agências que se diziam "especializadas" no assunto.

"Onde estão essas discussões?", pois "ainda não estamos seguros".

Zhu Min fez as declarações no Fórum Econômico Mundial em Davos (Suíça).


 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.