25 novembro 2012

O modo supremo de governar

Nunca antes na história do Supremo coube a um presidente um papel tão decisivo para fazer ou evitar que o STF se torne uma caixinha de surpresas. Em que medida se respeitará o processo democrático, o Executivo e o Legislativo, que são poderes compostos por representantes eleitos, ou a que ponto se aprofundará a judicialização da política?

Leia o artigo publicado na Carta Maior

 
Para seguir o blog e receber postagens atualizadas, use a opção "seguir", ao lado.