02 outubro 2012

"Um governo que não tenha maioria parlamentar tende a não se sustentar. Ele cai.

E se ele não cair, pouca coisa será feita".
Ministra Carmem Lúcia, STF.

"Não ficou demonstrada a acusação de compra sistemática de votos, levada para o Supremo pela Procuradoria-Geral da República. A intervenção extra-voto da ministra Cármen Lúcia sugere aos ministros a possibilidade de que o financiamento (ilegal) de campanhas alheias, pelo PT, tenha mesmo figurado como aquisição de maioria parlamentar. Pelo temor, ou pela percepção, de que o governo "tendesse à queda". A corrupção política foi instrumento -nesse caso como em outros hábitos vigentes na vida parlamentar".
Janio de Freitas.

Fonte: Janio de Freitas, "Palavra de magistrada", , 2/10/2012.