28 outubro 2012

O que os soldados costumavam ouvir na II Guerra

Além de tiros, bombas, gritos e do barulho dos aviões.



Há 70 anos, Hermann Göering chamou a II Guerra de "a guerra das raças".

Os russos travam a lendária batalha de Stalingrado contra o exército nazista.

Os Estados Unidos enfrentavam a batalha de Guadalcanal, estratégica para a vitória contra os japoneses.

Os ucranianos, escravizados pelos nazistas, estavam morrendo de fome.

Os judeus, homossexuais, comunistas e ciganos estavam sendo exterminados em campos de concentração.

Uma rádio inglesa se dedica à memória daqueles anos que mudaram a história, a geografia e a vida de milhões de pessoas.

Tell Them Radio (Rádio "Conte pra eles"):

"Promoting remembrance through education and commemoration to ensure the present younger generation never forget the sacrifices made by past generations".

http://www.tellthemradio.com/

ou em Tell Them Radio.

As músicas são entremeadas por transmissões feitas durante a II Guerra para os soldados e a população civil britânica.

Os soldados dos Estados Unidos eram fãs das chamadas "big bands", como a  de Glenn Miller (retratada na foto acima), capitão da Força Aérea dos EUA. Miller desapareceu no Canal da Mancha, quando retornava para casa, para o Natal de 1944, quando a Guerra estava em seu final. Provavelmente, seu avião foi atingido não intencionalmente por um bombardeiro de seu próprio país.

Glenn Miller aparece sempre na rádio KCEA:
http://delicast.com/radio/big-band/KCEA

Sua história foi contada em 1954 no filme de Anthony Mann, "The Glenn Miller Story" (no Brasil, "Música e Lágrimas"), com James Stewart e June Allyson.

O melhor documentário feito até hoje sobre a II Guerra é da National Geographic:
http://www.natgeo.com.br/br/especiais/redescobrindo-a-segunda-guerra

A versão brasileira, com ótima dublagem:
http://www.youtube.com/watch?v=GeHgwfHKhZ0