13 fevereiro 2012

Sem medo do martelo

o debate sobre o leilão dos aeroportos, o PT precisa assumir a defesa do que fez, se é que está seguro do que fez. 

Ao balbuciarem argumentos frágeis e se constrangerem diante da opinião pública, em uma postura defensiva, muitas de suas lideranças demonstram não ter clareza de para onde sua metamorfose ambulante os está levando.

Leia o artigo completo (Carta Maior, 12/2/2012).