30 maio 2011

Celso Furtado e suas teses essenciais

Celso Furtado (Pombal, 26 de julho de 1920 — Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2004) é um dos intelectuais que mais contribuíram para que pudéssemos entender o Brasil, seus potenciais e problemas crônicos.

Ricardo Bielschowsky, economista do Escritório da Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe) em Brasília, neste trabalho publicado na Revista da Cepal, nos ajuda a entender uma parte significativa do pensamento de Furtado.

Suas três principais contribuições, segundo Bielschowsky, são:

1) O método históricoestrutural, que incorpora a história brasileira e latinoamericana às formulações estruturalistas;
2) A interpretação de que o subdesenvolvimento na periferia latinoamericana tende a ser preservado por muito tempo, devido à dificuldade de superar o subemprego e a inadequada diversificação da
atividade produtiva,
3) A idéia de que a evolução dos investimentos na periferia está predeterminada pela composição da demanda, que espelha e tende a preservar a concentração de renda e de propriedade.

Leia o artigo na íntegra na Revista da Cepal, s/d.

Siga o blog e receba postagens atualizadas. Clique na opção "seguir", ao lado.